• Casa da Música POA

SERENATA NA JANELA recebe Ronner Urbina

Violinista venezuelano apresenta-se das janelas da Casa da Música Poa em recital virtual

Duo Bassphilus na Casa da Música Poa


Desde junho de 2020 a Casa da Música Poa vem promovendo, através de suas redes sociais, uma série de recitais virtuais com o objetivo de levar para a casa de cada espectador apresentações com diversos músicos e musicistas nacionais e internacionais. Essa iniciativa decorreu da impossibilidade de realização dos recitais em formato presencial, como costumeiramente acontecia nesse espaço cultural até a chegada da pandemia de coronavírus.

Como segunda atração da temporada 2021 do projeto SERENATA NA JANELA, a Casa da Música Poa promove o recital virtual do violinista venezuelano Ronner Urbina, músico que atualmente reside em Porto Alegre como estudante de doutorado em violino na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

O recital ocorre em formato virtual no domingo, 14 de março, às 19h, e traz no repertório três obras: o Adagio da Sonata nº 1 para violino solo (BWV 1001) de Johann Sebastian Bach (1685-1750), a Sonata nº 5 para dois violinos de Jean Marie Leclair (1697-1764) e as Variações e improvisações sobre o "Pajarillo", uma música venezuelana.

As apresentações dos recitais CASA DA MÚSICA NA SUA CASA seguem tendo novas estreias regularmente, sempre nos domingos, às 19h, e podem ser acompanhadas pelas redes sociais do espaço cultural.

Acompanhe os recitais nas redes sociais da Casa da Música Poa:

- Facebook: https://pt-br.facebook.com/CasadaMusicaPoa/

- Instagram: https://www.instagram.com/casadamusicapoa/

- Youtube: https://www.youtube.com/user/casadamusicapoa

Assista este breve vídeo para conhecer a nova identidade visual da Casa da Música Poa:

https://www.instagram.com/p/CK9Dv1KglQO/?utm_source=ig_web_button_share_sheet

Sobre Ronner Urbina

Desde muito jovem, Ronner Urbina – referência como violinista venezuelano – destacou-se como membro do Sistema Orquestral Venezuelano ao assumir a função de spalla da Orquestra Jovem Zuliana Rafael Urdaneta. Em 2007, foi convidado pelo maestro José Antonio Abreu para representar a Venezuela nos festivais “Arte Sella” e “I suoni delle Dollomiti”, na Itália. Depois, foi chamado para participar de projetos internacionais com a Orquestra Sinfônica Simón Bolívar, incluindo, em 2008, a participação na entrega do Prêmio Príncipe das Astúrias, em Oviedo, na Espanha.

Ronner Urbina realizou sua formação como violinista na Escola Mozarteum Caracas, na Venezuela, sob a cátedra de Simón Gollo. Continuou seus estudos de graduação e pós-graduação em violino na Hochschule für Musik und Darstellende Kunst Mannheim, na Alemanha, com o prestigiado professor e pedagogo italiano Marco Rizzi. Na Alemanha, trabalhou como concertino associado da Filarmônica de Mannheim e como violinista convidado da Heidelberger Sinfoniker, da Baden-Baden Philharmoniker, da Mannheimer Mozartorchester, da Philharmonie der Nationen, entre outras orquestras.

Em 2014 e 2015, de volta a seu país, foi diretor do Conservatório de Música José Luís Paz e do núcleo Maracaibo Centro, escola onde estudou quando tinha quatro anos de idade, época em que começou a fazer suas primeiras aulas. Em 2015, apresentou-se nos Estados Unidos como violinista convidado da Orquestra Sinfônica Las Cruces (Novo México) e da Orquestra de Câmara San Antonio (Texas). Nesse local, ministrou aulas de violino no Classical Music Institute.

Apresentou-se em alguns dos mais prestigiados festivais do mundo, incluindo o Festival de Salzburgo (Áustria), o Festival de Lucerna (Suíça) e o Schleswig Holstein Musikfestival (Alemanha). Tocou em importantes salas de concerto, tais como a Philharmonie Berlim, Alter Oper Frankfurt, National Teather Mannheim, Brandenburger Hall (Alemanha), KKL Concert Hall (Suíça), Großer Saal Salzburg (Áustria), Guangzhou Concert Hall (China), Simón Bolívar e Teresa Carreño Theater (Venezuela), entre outros locais.

Em 2016, um de seus trabalhos foi indicado ao Grammy Latino, resultado de sua participação como diretor e arranjador de cordas do álbum “Ciudad de Luz”, da banda Generasión. Nesse mesmo ano, ganhou o Prêmio ARPA, na Cidade do México, por sua participação como violino solista no álbum “Cordero”, de Leonardo Díaz. Em 2017, conquistou o Prêmio Mara Internacional de Violinista com Maior Projeção Internacional, na cidade de Maracaibo, Venezuela.

Ronner Urbina reside atualmente em Porto Alegre, onde cursa doutorado em música na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), na área de práticas interpretativas (violino). Desde 2019, é professor de violino no Instituto Core, em Joinville, Santa Catarina.